Opinião

Opinião: A importância dos rastreios da doença alérgica
Dr.ª Elisa Pedro, vice-presidente da SPAIC
21 Out. 2016

Em Portugal, estima-se que a doença alérgica afete cerca de 1/3 da população: de acordo com os dados atuais, 30% da nossa população tem queixas de rinite, 18% tem concomitantemente queixas de conjuntivite e cerca de 10% tem asma.

Dispneia: Procurar soluções para problemas difíceis
Dr.ª Salete Beirão Valente, Diretora do Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar Cova da Beira
13 Out. 2016

"A dispneia é um sintoma subjetivo complexo, multidimensional e um dos mais frequentes e refratários nos doentes com cancro, causando um grande impacto e sofrimento no doente e família. Está frequentemente associado com outros sintomas, como ansiedade, insónia e astenia, sendo mais difícil de avaliar e tratar do que outros sintomas, como a dor. Nas Unidades de Cuidados Paliativos, a dor é regularmente avaliada e testada através de determinações diárias utilizando escalas. Em contraste, só muito raramente a dispneia é avaliada especificamente com escalas, continuando a ser difícil de avaliar e tratar".

Tabagismo: Acabar com a epidemia
Dr. José Pedro Boléo-Tomé, Pneumologista no Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca
13 Out. 2016

É impossível falar de cancro do pulmão sem nos referirmos à maior epidemia do tempo moderno e à maior causa de morte autoinfligida da História. O cigarro matou mais gente no século XX do que as duas guerras mundiais juntas e prepara-se para matar um mil milhões neste século, se nada for feito.

As doenças respiratórias e o envelhecimento
Dr. António Carvalheira Santos, Chefe de Serviço de Pneumologia do Hospital Pulido Valente
13 Out. 2016

"O aumento significativo da população idosa nos últimos anos em Portugal e em todo o mundo implica uma nova análise sobre o envelhecimento e a sua ligação às doenças respiratórias. Estas apresentam um risco acrescido de desenvolvimento com a idade inerente ao envelhecimento, mas também pelos hábitos que se vão adquirindo durante anos, de que é particularmente relevante o tabagismo, bem como a prolongada exposição a poluentes ambientais e familiares".

Quais são e como tratar os efeitos secundários em Imuno-oncologia
Dr.ª Ana Barroso, Coordenadora da Unidade Multidisciplinar de Tumores Torácicos, Centro Hospitalar Gaia/Espinho
13 Out. 2016

"A Imuno-oncologia envolve um novo conceito terapêutico no tratamento do cancro, recorrendo às capacidades naturais do organismo e ao seu próprio sistema imunológico para lutar contra a neoplasia", assim inicia a Dr.ª Ana Barroso este artigo de opinião, a propósito de um dos temas em discussão no 7.º Congresso Português do Cancro do Pulmão. 

A importância da fisioterapia respiratória
Paulo Abreu, fisioterapeuta
09 Set. 2016

A fisioterapia fornece serviços a indivíduos e populações com a finalidade de desenvolver, manter e restaurar a máxima capacidade para o movimento e funcionalidade, ao longo de todo o ciclo de vida. Isto inclui serviços em circunstâncias cujo movimento e função estão ameaçados pelo envelhecimento, lesão, dor, doenças, condições ou fatores ambientais (World confederation for Physical Therapy, 2011).

DPOC com evolução positiva nos últimos 10 anos
Prof.ª Doutora Cristina Bárbara – diretora do Programa Nacional para as Doenças Respiratórias da DGS
09 Set. 2016

Diminuição da mortalidade, aumento dos diagnósticos ao nível dos cuidados de saúde primários e da utilização de ventilação não invasiva nos episódios de internamento por insuficiência respiratória aguda, reduzindo significativamente os internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos são alguns dos pontos do balanço da evolução da DPOC na última década, feito pela Prof.ª Doutora Cristina Bárbara.

Opinião: Sedentarismo e reabilitação respiratória
Prof.ª Doutora Fátima Rodrigues, pneumologista do Centro Hospitalar Lisboa Norte
29 Ago. 2016

Um dos comportamentos que mais prejudica a saúde das populações nas sociedades modernas, para além do tabagismo e dos distúrbios alimentares, é o sedentarismo.

A gripe e o papel da vacinação na sua prevenção
Dr. Raul de Amaral-Marques, pneumologista e imunoalergologista, perito e consultor da DGS na área da gripe
19 Ago. 2016

O Dr. Raul de Amaral-Marques, pneumologista e imunoalergologista, perito e consultor da DGS na área da gripe, coloca em evidência o papel insubstituível da vacinação na prevenção e combate à gripe.

Insuficiência respiratória crónica
Dr. António Carvalheira Santos, Chefe de Serviço de Pneumologia do Hospital Pulido Valente, Centro Hospitalar Lisboa Norte
19 Ago. 2016

“Estão progressivamente a serem tratados muito mais doentes e com resultados francamente superiores.” O panorama da insuficiência respiratória crónica pelo Chefe de Serviço de Pneumologia do Hospital Pulido Valente, Centro Hospitalar Lisboa Norte.

Newsletter

Opinião

Definição de tratamentos na ambicionada Medicina de Precisão. Serão os testes genéticos a resposta?
Dr.ª Joana Espiga de Macedo, médica oncologista no Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga

PUB

Apoio


AstrazenecaBMSBoehringer IngelheimMSDRocheTakeda