Atualidade

COVID-19: vacina de reforço protege 88% contra doença grave

07 Jan. 2022

O estudo Health Security Agency, publicado pelas autoridades de saúde britânicas, comprovou que, duas semanas após a toma da vacina de reforço, a efetividade contra doença grave e hospitalizações atinge os 88%. Este estudo verifica ainda que as vacinas contra a COVID-19, sem a dose de reforço, são menos eficazes na proteção contra a infeção pela variante Ómicron.

Newsletter

Agenda

Agenda News Farma

RespTalks

 

Opinião

Asma e gravidez: "mau controlo da asma acarreta maior risco para o feto do que o tratamento por si só"
Dr.ª Rita Gerardo e Dr.ª Lígia Fernandes, Comissão de Alergologia Respiratória da Sociedade Portuguesa de Pneumologia

PUB

Apoio

AstrazenecaBialBoehringer IngelheimCSL BehringMedinfar

 

JanssenMSDMundipharmaPfizerRocheVitalAire